você está em:

 


Detalhes do Livro

Mulher brasileira nos espaços público e privado, A
Autores: VENTURI, Gustavo; RECAMÁN, Marisol e OLIVEIRA, Suely de (orgs.)
Sinopse:

Este livro traz uma síntese dos resultados da pesquisa nacional inédita sobre mulheres, realizada pela Fundação Perseu Abramo, por meio de seu Núcleo de Opinião Pública, além de 11 artigos que aprofundam e debatem as questões mais relevantes referentes à condição feminina em nosso país.

Capa: 
Editora: 
Editora Fundação Perseu Abramo
ISBN/ISSN: 
85764398
Páginas: 
248
Ano: 
2004
Edição: 
1
Língua: 
Portuguesa
Peso: 
410
Autores: 
VENTURI, Gustavo; RECAMÁN, Marisol e OLIVEIRA, Suely de (orgs.)
Sinopse: 

Este livro traz uma síntese dos resultados da pesquisa nacional inédita sobre mulheres, realizada pela Fundação Perseu Abramo, por meio de seu Núcleo de Opinião Pública, além de 11 artigos que aprofundam e debatem as questões mais relevantes referentes à condição feminina em nosso país.

 CLIQUE PARA COMPRAR

Apresentação
Os traços que definem o perfil sociodemográfico da mulher brasileira desautorizam o uso do singular, uma vez que os indicadores médios, em si ruins, tornam-se dramáticos em alguns segmentos da população feminina.

Portanto, mais que a mulher brasileira, existem mulheres brasileiras, oriundas de – e vivendo em – realidades sociais bastante distintas, herdeiras de quinhões muito desiguais de recursos materiais e simbólicos, a influenciar tanto sua leitura do passado e do presente, quanto suas opções políticas e expectativas em relação ao futuro.

Erra muito quem, ao pensar nas mulheres brasileiras hoje, visualiza a dona-de-casa, conformada e satisfeita com sua dependência econômica e submissão ao marido, ou a espera de um. Não é assim que elas se vêem. Como também erra, embora menos, quem pensa só na trabalhadora: já no mercado ou buscando entrar, a maioria das brasileiras acumula o trabalho fora, remunerado, e o trabalho doméstico não pago, a contragosto suportando a experiência estafante da dupla jornada.

Indagadas sobre a primeira coisa que fariam para que a vida de todas as mulheres melhorasse, despontaram como principais respostas o fim das discriminações no mercado de trabalho (47%), a igualdade de direitos (10%), o combate à violência contra as mulheres (9%); maior liberdade (5%), menos machismo e mais reconhecimento por parte dos homens (5%) – respostas que constituem uma pauta específica de preocupações, que a visão masculina hegemônica, vinda de outro lugar, tem dificuldade de enxergar.

Vividas com intensidade e freqüência diferentes, conforme os cortes de classe e/ou etnia, as denúncias de discriminação e opressão de gênero afloraram na pesquisa A mulher brasileira nos espaços público e privado, ainda que perpassada por um balanço e expectativas positivas.

Duas em cada três brasileiras (65%) avaliam que a vida das mulheres melhorou “nos últimos 20 ou 30 anos”, percepção que cresce com o aumento da renda familiar.

Solicitadas a definir “como é ser mulher hoje”, a maioria associa espontaneamente a condição feminina à possibilidade de inserção no mercado de trabalho e à conquista da independência econômica (39%); à liberdade e independência social de agir como quer, de tomar as próprias decisões (33%), ou ainda a direitos políticos conquistados e à igualdade de direitos frente aos homens (8%).

 

Dados Técnicos

ISBN:85764398

Páginas:248

Ano:2004

Edição:1

Idioma:Portuguesa

Peso:410




 

Partido dos Trabalhadores


FUNDAÇÃO PERSEU ABRAMO
Rua Francisco Cruz, 234 - Vila Mariana - CEP 04117-091 - São Paulo - SP - Brasil Fone: (11) 5571-4299 - Fax (11) 5571-0910