você está em:

 


 

AI-5: O terror se intensifica

publicado em 13/02/2010

 

A violência desencadeada após o golpe militar não intimidou seus opositores, os quais, ainda que cerceados pelo aparato repressivo criado pelo novo regime, promoviam manifestações contrárias ao regime, greves, passeatas, bem como mantiveram as expressões culturais. Sentindo-se ameaçada em seu poder, a ditadura militar, valendo-se do pretexto da negativa do Congresso Nacional em permitir processar o deputado Márcio Moreira Alves que criticara os militares, editou o Ato Institucional nº 5, em 13/12/1968, abrindo os chamados anos de chumbo. Com ilimitados poderes discricionários, a ditadura exacerbou a violência em todas as variantes possíveis e as prisões, mortes e desaparecimentos de opositores políticos do regime militar cresceram muito. De 1969 a 1973 desapareceram e morreram 293 opositores. Agora as fronteiras não mais limitavam a repressão do Brasil, que agia em colaboração com as suas congêneres do Cone Sul.

 

1964

 

1964

 

1964

 

1965

 

1980

 

1966

 

Tags:  




 

Partido dos Trabalhadores


FUNDAÇÃO PERSEU ABRAMO
Rua Francisco Cruz, 234 - Vila Mariana - CEP 04117-091 - São Paulo - SP - Brasil Fone: (11) 5571-4299 - Fax (11) 5571-0910