você está em:

 


 

Com as garras à mostra

publicado em 13/02/2010

 

Desde os primeiros momentos da ditadura militar instaurada em 1964 ela mostrou a que viera. A forte ideologia anticomunista desse governo desencadeou uma intensa violação de direitos políticos. Ela tomou corpo com a cassação de mandatos parlamentares, suspensão de direitos políticos, demissão e/ou aposentadoria compulsória de milhares de funcionários públicos, intervenção em sindicatos e também prisões contra opositores do novo governo, estas estimadas em mais de 5 mil nas primeiras semanas após a derrubada do Presidente João Goulart. Isto sem contar os numerosos brasileiros que imediatamente foram buscar asilo em outras terras. E, mais, a tortura se impôs como regra nas prisões brasileiras, embora ainda sem tanta desenvoltura como ocorreria poucos anos depois. Entre o golpe militar e o final do ano de 1968, 51 foi o número total de opositores mortos, sendo 28 apenas no ano de 1964.
 

Gregório Bezerra foi preso nos primeiros dias do golpe em Recife quando sofreu uma abjeta sessão de tortura orquestrada pelo coronel Darcy Villoc pelas ruas da cidade [Imagem retirada do livro de Antonio Siqueira Cheriño. Gregório Bezerra- Toda a história. Recife: CEPE, 1996, p. 112]

 

Comando militar de Brasília invade a Universidade do Distrito Federal alegando tratar-se de um “foco comunista”. Os militares prenderam líderes estudantis e professores e levaram com eles livros e documentos [Fatos e fotos, 18/04/1964]
 

Trecho de reportagem do jornal Anistia mostra a lista das primeiras cem pessoas a serem cassadas pela ditadura militar [Anistia, abril de 1978]
 

 

Em “A Tarde do Adeus”, Fatos e fotos noticia a dramática sessão na Câmara dos Deputados para comunicar a cassação dos mandatos ordenados pelos militares [Fatos e fotos, 04/04/1964]
 

 

 

Tags:  




 

Partido dos Trabalhadores


FUNDAÇÃO PERSEU ABRAMO
Rua Francisco Cruz, 234 - Vila Mariana - CEP 04117-091 - São Paulo - SP - Brasil Fone: (11) 5571-4299 - Fax (11) 5571-0910